2 de jul de 2008

O lugar dos Jovens

Relegar a juventude à ausência quase completa de perspectivas é uma das coisas mais perversas que pode acontecer. A realidade vivida por boa parte das gerações nascidas nas últimas décadas, especialmente nas grandes cidades, é muito complicada. Boa parte delas não freqüenta a escola e não tem emprego. Em São Paulo, há poucos dias, foi realizado um estudo denominado de Índice de Vulnerabilidade Juvenil. O indicador criado pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) buscou saber qual a verdadeira situação dos jovens. Considerou números da freqüência escolar, morte por homicídio e gravidez precoce.
Felizmente, o dado que mais chamou a atenção é positivo: o aumento da freqüência ao ensino médio. Se em 2000 apenas 52% dos jovens haviam se matriculado, em 2005 o contingente passou para 68%, o que é um progresso apreciável. A taxa de mortalidade de jovens entre 15 e 19 anos, mesmo como o aumento geral da criminalidade, passou de 216 óbitos para 141, uma queda animadora. Esta taxa é sugestiva e serve para o nosso Estado também: com mais educação, temos menos violência. Difícil é imaginar que qualquer progresso social possa ser alcançado sem avanço considerável no ensino, em especial num País cuja educação, nos últimos anos, deixa muito a desejar. A realidade nos mostra que andamos no caminho certo ao propormos a Educação Integral em nosso Estado como meio para manter o jovem na escola, em aprendizado constante e, portanto, longe da criminalidade.
Nesse sentido o trabalho da Subcomissão de Educação de Educação Integral vai contribuir para melhorar do ensino estadual. Para isso, contamos com o Plano de Desenvolvimento da Educação, do Governo Federal, na expectativa de que ele aproxime a escola do aluno ao oferecer ao jovem a possibilidade da Educação Integral, assegurando lugar para a sua formação e conhecimento e afastando-o dos problemas sociais.
Mano Changes - Deputado estadual e relator da Subcomissão de Educação Integral da Assembléia Legislativa



3 comentários:

Fábio disse...

Entendo que os jovens ainda não sabem da grande importância que é ser polivalente na vida e na educação, por isso o Projeto do Deputado Mano Changes será fundamental para qualificação do ensino de base! Parabéns pela iniciativa!!
Fabio Machado
Secretário Geral/JPG/PP/RS

MARCELO BATISTA disse...

Sempre que pensarmos em um país sério, seremos obrigados a pensar em educação. E uma educação plena, com desenvolvimentos culturais e esportivos, com período integral e com profissionais de ensino muito bem preparados (remuneração condizente e estrutura). Com refeições balanceadas, com respeito e dignidade.
Felicito o Deputado Mano Changes por essa visão, que fez da Coréia do Sul uma potência muito mais preparada que o Brasil. Tendo uma economia desenvolvida, com exportações que chegam a ser o dobro da nossa, com muito mais produtos de tecnologia.
Temos que hoje parar um pouco de discutir a universidade e pensar nos ensinos de base, nas crianças e adolescentes, só assim teremos condições de formarmos pessoas capazes de mudar essa nossa grandiosa nação.


Marcelo Batista
Secretário Geral do Movimento Negro Progressista/RS

Roberta disse...

É muito bom ver um político, ainda mais quando este está do lado que defendemos, se preocupar com uma causa tão primordial quanto a educação.
É por este caminho que se constroi uma nação sólida e séria como citou logo acima nosso colega Marcelo. A educação é o caminho correto para o desenvolvimento.
Educação de qualidade, voltada para todos e não apenas para uma parcela mínima da sociedade.
Parabéns ao nosso Dep. Mano Changes por esta bandaira que defende, que tenhas sucesso neste projeto, pois dele poderemos colher belos frutos para a nossa sociedade.